Manual de Diagnostico

INTRODUÇÃO

A finalidade deste livro é apresentar metodologias para a realização  diagnóstico e formulação de planos de reestruturação  financeira de empresas, o que requer identificar se uma empresa enfrenta dificuldades acima do normal, a magnitude dessas dificuldades, apontar suas prováveis causas, e por fim sugerir propostas viáveis para ajudar a solucionar os problemas.

A obra está organizada em cinco Capí­tulos. No CAP͍TULO 1 apresenta-se como introdução um roteiro de procedimentos para a realização do diagnóstico e são comentados os principais aspectos relativos à análise econômico-financeira retrospectiva. Também são recomendados os procedimentos que devem ser adotados em cada etapa dos trabalhos.

como introdução de um roteiro de procedimentos para a realização do diagnóstico e são comentados os principais aspectos relativos à  análise econômico-financeira retrospectiva. Também são recomendados os procedimentos que devem ser adotados em cada etapa dos trabalhos.
A metodologia descrita focaliza a análise de balanços voltada ao objetivo de diagnosticar os fatores determinantes do desempenho da empresa analisada. A implementação dos procedimentos sugeridos requer conhecimentos de ordem geral com maior ênfase em alguns aspectos de contabilidade, economia e finanças de empresas. Em virtude desse fato, os conceitos teóricos utilizados com maior frequência, necessários a uma melhor compreensão dos textos, são discutidos de forma introdutória no CAPÍTULO 2. A leitura desses fundamentos teóricos básicos focalizando análise de balanços, estudo de mercado e análise de risco pode ser saltada pelo leitor familiarizado com o assunto.  Apresenta-se um exercí­cio numérico a tí­tulo ilustrativo, sobre análise de demonstrações financeiras, cobrindo seis anos de existência de uma empresa. A finalidade é mostrar de que forma a análise de balanços capta e evidencia os impactos de eventos significativos na vida de uma empresa.
No CAPÍTULO 3, apresenta-se um exemplo de projeções de demonstrações financeiras integradas e consistentes que facilitam ao leitor perceber o inter-relacionamento entre os diversos fluxos financeiros resultantes das atividades operacionais de uma empresa industrial.
O CAPÍTULO 4 descreve as origens mais comuns de dificuldades financeiras, originadas de falhas na concepção original do projeto de investimentos ou de fatos ocorridos na fase de maturidade das empresas.  Ao final de cada tópico sobre as possíveis causas de problemas financeiros sugere-se uma lista exemplificativa de questões a serem respondidas sobre a situação atual e desempenho retrospectivo da empresa avaliada, como uma ferramenta auxiliar à  realização do diagnóstico.
No CAPÍTULO 5 formula-se uma metodologia para a elaboração de planos de reestruturação financeira de empresas, sendo comentadas algumas dificuldades observáveis em renegociações de passivos bancários. Não obstante possa o diagnóstico revelar ser a empresa analisada saudável e em expansão, a abordagem referente à  reestruturação financeira concentra-se nas situações de empresas com problemas financeiros, em fase de declínio, buscando alternativas para reverter esse desempenho.
A metodologia para formular uma proposta de reestruturação financeira é um caso particular de planejamento estratégico, que envolve redimensionamento do passivo existente, onde são aplicáveis critérios econômicos pertinentes às decisões de investimentos. Visto dessa forma, um plano de reestruturação financeira, como qualquer planejamento, envolve identificar a situação atual, estabelecer os objetivos pretendidos e definir os meios para alcançá-los. As empresas continuamente deparam-se com problemas de intensidade variável e estão procurando ou utilizando formas de superá-los.  

A existência de dificuldades em si nada tem de anormal, de vez que a gestão empresarial implica na solução de problemas sucessivos, cuja complexidade cresce à  proporção em que a empresa evolui. Independentemente das causas dos problemas, à  medida que estes se avolumam e escapam ao controle, culminam invariavelmente em crescentes dificuldades financeiras, afetando negativamente a imagem da empresa e comprometendo a gestão ou a própria existência do empreendimento. Na prática constata-se que há uma associação praticamente inevitável entre problemas financeiros de uma empresa e crédito bancário, sendo rara a existência de empresas em crise que não respondam por dívidas expressivas junto a bancos.

Em consequência, esse livro dedica boa parte de seu conteúdo ao relacionamento entre empresas e seus bancos financiadores. Espera-se que os temas tratados sejam de interesse de estudantes de cursos de economia, administração de empresas e contabilidade, com aplicação em disciplinas voltadas à  elaboração e análise de projetos de viabilidade econômico-financeira e administração financeira.  Por fim, admite-se que os assuntos podem interessar a outros profissionais ligados a áreas de administração de crédito bancário ou envolvidos com tarefas atinentes a avaliação de empresas.

ESSA OBRA SERÁ REEDITADA FUTURAMENTE PELA VPS

A SEGUIR: ÍNDICE DO LIVRO